Um poema traduzido para italiano (inclui áudio)


il sogno di un’empatia impossibile
discorso illeggibile come la tua volontà
lo sproloquio usurato del poeta vecchio e tonto

sai come comunicare il mio dolore
come se fosse tuo di diritto e
intanto
la vita termina qui
dove cominci a pronunciarti

Ler mais…

Porque hoje é dia da Poesia…

Porque hoje é dia da Poesia…


nesse olhar que foge de toda a alteridade
há talvez um certo prazer em arrebanhar a nostalgia e o amor
impugnando e rabunhando a toda a força a exceção intrínseca

Ler mais…

Poema inédito


o sonho de uma empatia impossível
discurso ilegível como a tua vontade
o paleio roto do poeta velho e tonto

sabes como comunicar a minha dor
como se fosse tua por direito e
no entanto
a vida termina aqui
onde começas a pronunciar-te

Ler mais…

Um poema para a Galiza

que a sombra recai ausente
sobre a ausência dos caídos

são tão leves as nossas penas
e no entanto a alma acanha-se
ao mínimo suspiro

pois sabemos
ainda que o não queiramos crer
que a saudade
a lembrança
o abraço agarimoso do mito ausente
a derradeira esperança dessa voz amiga

agacham-se inertes
sob o peso do tempo e da distância
que entre nós supomos

é de fentos o poema
como de fentos é essa ausência

E porque hoje é Dia Mundial da Poesia…

fazer da minha vida um poema lírico
brincar coas letras do meu nome vão
escrever a tua profecia derradeira
em meu olhar

Ler mais…

Excerto do livro de poesia “É preciso calar o monólogo”

geou hoje sobre o caule do teu exorcismo de vítima
e logo enunciaste o monólogo austríaco
da minha confissão latente

Ler mais…